Edivania do Carmo diz que não roubou o telemóvel de Edmazia- “O meu desejo é que caíam as mascaras que escondem a verdade” - MAMBOS GOOD | MUNDO ONLINE

Breaking

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Edivania do Carmo diz que não roubou o telemóvel de Edmazia- “O meu desejo é que caíam as mascaras que escondem a verdade”

A apresentadora do programa Tchilar da TPA2, Edivania do Carmo,  mostrou-se “revoltada” e decidiu desabafar nas redes sócias, sobre a polémica envolvendo a “Melhor Voz Feminina de 2016, Edmázia Mayembe.


Na tarde deste domingo 5, Edivania usou a sua conta de uma rede social, para contar a sua versão da história, onde começou por dizer que dorme e acorda tranquilamente, “Me deito e acordo de consciência tranquila, no que diz respeito aos valores, educação e conduta”. Confessou que não “roubou”  telemóvel algum que segundo ela foi alvo de acusação por parte da cantora Edmazia, “refuto qualquer acusação de furto ou roubo de telemóvel de que fui alvo por parte da cantora Edmázia, convidada do programa Tchilar no passado mês de Dezembro”, e deixou claro que não mancharia a imagem da empresa em que trabalha porque jamais colocara sua ética em causa.
De relembrar que a suposta “briga” entre ambas, da-se ao facto de o actual marido da apresentadora Edivania do Carmo, já teve um relacionamento com a autora de “Meu herói”.
Veja a declaração na sua  integra:

“Escrevo este post para sublinhar que me deito e acordo de consciência tranquila, no que diz respeito aos valores, educação e conduta que norteiam a minha vida profissional. Refuto qualquer acusação de furto ou roubo de telemóvel de que fui alvo por parte da cantora Edmázia, convidada do programa Tchilar no passado mês de Dezembro, à qual sempre foi reconhecido o seu talento e o seu mérito como cantora.
A todos aqueles que acompanham e valorizam o trabalho que desempenho, a todos os convidados do programa e telespectadores do programa, deixo um esclarecimento: não peguei, nem sequer furtei ou roubei o telemóvel da cantora que estava a actuar. O meu colega Benvindo Magalhães estava a mostrar-me uma foto que me tirou e que eu, em tom de brincadeira, quis apagar. Foi neste contexto que, sublinho, lhe tirei o telemóvel DELE da mão.
O meu desejo é que caiam as máscaras que escondem a verdade dos factos. Que prevaleça a verdade e a moral. Todos temos defeitos e virtudes, mas um factor que jamais pus e porei em causa é a ética e o compromisso que devo à empresa em que trabalho, a todos os meus colegas de trabalho, telespectadores e convidados que permitem que o programa esteja diariamente no ar.” Edivânia do Carmo.”

Sem comentários:

Enviar um comentário